Desenho1

Híbrida (FUE+FUT)
É a combinação das duas técnicas : FUT +  FUE.

As técnicas são empregadas simultaneamente em uma mesma sessão de transplante capilar. Primeiro é retirado um segmento de couro cabeludo da região doadora para colheita das unidades foliculares (técnica FUT). Depois de suturadas as bordas da pele do local de onde foi retirada a fita, o cabelo é raspado 2 cm para cima e 2 cm para baixo da sutura para serem colhidas, de forma unitária, com o auxílio de microaparelho, mais unidades foliculares (técnica FUE). Depois de preparadas em microscópios estereoscópicos, elas serão transplantadas na área calva. É realizada com anestesia local e sedação endovenosa. Pode ser realizada em 1 ou 2 dias.
Vantagens: maior número de enxertos numa única sessão.
Desvantagens: é a mais invasiva de todas, dificuldade na dissecção dos enxertos, tempo cirúrgico longo, cicatriz linear (sorriso) na parte posterior do couro cabeludo, dor e inchaço no pós-operatório são frequentes.