Pode o cabelo de uma pessoa ser transplantado para outra?

Teoricamente sim, mas na prática isto não funciona porque para manter esse cabelo vivo é necessário o uso constante de medicamentos com inúmeros efeitos colaterais. Quando se trata de um rim, um orgão vital vale a pena o risco, mas se tratando de caráter estético como os cabelos, é desaconselhável.

O transplante de cabelos daria certo para mim?

A maioria dos homens são bons candidatos para realizar o transplante. Entretanto, existem casos que por várias razões apresentam limitações técnicas ou estéticas. O Dr. João Carlos Pereira, coloca francamente as facilidades, dificuldades e até mesmo a impossibilidade de realizar o transplante, porque o maior interessado em bons resultados é ele mesmo. Uma consulta é importante para avaliação do seu caso e para discutir a proposta do trabalho a ser realizado.

Quando é possível fazer transplante de cabelo e qual a melhor idade?

A partir do momento que houver um grau de rarefação que seja possível transplantar cabelos sem danificar os existentes já é possível realizar o transplante. Quanto à idade, é possível realizar transplante de cabelos em pessoas muitos jovens com 18 anos e muitos senhores com mais de 70 anos, desde que o indivíduo possua as condições necessárias para o procedimento. A idade não é problema, desde que o paciente esteja em boas condições de saúde. Os pacientes mais jovens têm a vantagem de colocar cabelos antes de perdê-los totalmente. O médico deve estar atento e prevenir o paciente sobre uma queda adicional no futuro e a necessidade de outros transplantes e do risco dele não ter área doadora suficiente para mais cirurgias.

É melhor realizar o transplante quanto mais cedo for possível?

Sim, mas esse cedo é a partir do momento que a queda se inicia. Pode ser com 20,30,40 anos. Quando a pessoa tem cabelos, embora ralos, dificilmente alguém identificará que foi feito um transplante. Mais tarde, se estes cabelos também caírem existirão os transplantados e nunca esta pessoa passará por um período calvo. Quando isso ocorre, essa área calva sempre fica registrada na memória das pessoas e qualquer mudança é percebida.

Poderia transplantar cabelos do meu peito ou de outras partes do meu corpo para meu couro cabeludo?

Tecnicamente isto é poss¡vel, mas o cabelo não teria a mesma densidade, comprimento, espessura e textura do cabelo que cresce no seu couro cabeludo.

O cabelo transplantado também vai cair?

Desde que o cirurgião tenha retirado os cabelos da área doadora na faixa dominante o cabelo transplantado permanece a vida toda. A queda diária de 80 fios em média continua igual, devido ao ciclo de cabelo de cair e nascer novamente. Embora nem sempre seja uma tarefa fácil em alguns casos, um cirurgião experiente não comete este tipo de erro.

Um bom tratamento substituiria o transplante?

Não.
Nenhum tratamento faz nascer cabelos de raízes que já morreram. No processo da calvície, as ra¡zes vão atrofiando até o seu desaparecimento. Para as ra¡zes sobreviventes da ação androgenética existem hoje tratamentos eficientes a base de substfncias anti-androgênicas (Finasteride, Flutamida…) que podem retardar um procedimento cirurgico. Se já existe área calva somente o transplante pode revertê-la.

Quanto tempo depois da cirurgia eu estarei cabeludo?

Os cabelos começam a nascer 90 dias depois da cirurgia e crescem 1 cm por mês. Depois de 8 meses os cabelos estarão com 5 cm de comprimento e certamente já estará penteando normalmente. Quanto a ficar cabeludo depende de alguns fatores: o grau de calvície, a qualidade da área doadora, o método usado para correção, o número de cirurgias e, é claro, das suas expectativas (fantasias?). Quando a área doadora é muito boa e apresenta muitas unidades foliculares com 3 fios o resultado da primeira sessão é Zmuito bom, enquanto, se a área doadora apresenta a maioria unidades foliculares com um fio o resultado da primeira sessão ainda é de pouca densidade. Também o grau de expectativa do cliente é importante. Existem casos que com uma cirurgia o paciente já acha que esta ótimo apesar de ralo. Outros com 3 intervenções, com ótima densidade, ainda acham que poderia ser colocados mais cabelos para ficar ainda mais densa.

Por quanto tempo não poderei trabalhar?

Depende muito da sua profissão. Trabalho em escritórios ou ambientes fechados, sem exercício fisico podem ser iniciados depois de 48 horas. Enquanto para quem tem atividades externas e com esforço físico é recomendável esperar 5 dias. Isso para quem não se incomoda de dizer que fez a transplante, caso contrário, terá que afastar do trabalho até que as crostam caem. Normalmente em torno de 15 dias. Úma alternativa para os que necessitam retornar ao trabalho, mas não querem se expor é utilizar um boné ou chapéu. A partir do dia seguinte é possivel:dirigir, andar e caminhar.

Em quanto tempo posso retornar as atividades físicas?

Esportes individuais e atividade física em academias estão liberados, inclusive natação depois de 5 dias. Para esportes coletivos como futebol e basquete só depois de 3 semanas.

Vou ficar com algum tipo de cicatriz?

Na área doadora, sim. No trajeto da incisão que foi realizada para retirar os enxertos resulta em uma cicatriz linear e fina, que com o decorrer do tempo, é difícil de ser identificada.
Quando o indiv¡duo apresenta distúrbios de cicatrização pode ter uma cicatriz maior que com tratamento adequado é minimizada. Na área receptora (calva) quando a cirurgia é realizada com instrumentos, aparelhos apropriados e com um profissional experiente isto , quase imposs¡vel acontecer.
A tendência para formar cicatrizes varia de paciente para paciente, dependendo da tipo, cor, raça e dos cuidados no pós-operatório.
Nos outros tipos de cirurgia (ver Técnicas Cirúrgicas) como o Reduções e Retalhos a cicatriz é visível mas podem ser camufladas penteando sobre ela os cabelos laterais, ou então, transplantando cabelos nela.

Vou sentir dor durante ou após a cirurgia?

Embora o limiar para a dor é variavel entre as pessoas, a maioria dos pacientes fica surpresa e até agradecida pelo baixo nível de desconforto que experimenta durante um transplante de cabelos.Quando o cirurgião toma todas as precauções antes, durante e após a cirurgia, os pacientes raramente reclamam de algum tipo de sofrimento. Os comentários são de um dolorido no local da incisão (área doadora) durante, no máximo dois dias. Nos casos de exceção são administrados analgésicos e antiinflamatórios que logo fazem reduzir a dor.
As vezes a questão é puramente tensional e com o uso de ansiolíticos melhora rapidamente.
A experiência e habilidade do cirurgião também desempenham um papel importante de quanto desconforto será sentido pelo paciente. A vivência sabe como minimizar esses incômodos e pode fazer muita diferença se o paciente for você.
Exemplo: quantas pessoas que morreram de dor em um determinado dentista e, ao trocá-lo, não sentiram quase nada.

Que diferenças podem ocorrer no resultado entre cabelo liso e fino e o crespo e grosso?

Uma pessoa de cabelos lisos e finos vai sentir menos cobertura do que uma outra com cabelo crespo e grosso. Ao enrolar os cabelos ocupam o mesmo espaço preenchendo mais o local, enquanto os cabelo lisos se posicionam paralelos deixando espaços entre si.