Principais benefícios da F.U.E. Robotic

Definitivamente, com a tecnologia robótica e imagem digital, a cirurgia de transplante capilar entrou para era da excelência, assim como em outras áreas da medicina (neurocirurgia, ginecologia, gastrocirurgia, cabeça e pescoço…) que já utilizam este recurso.

Durante a última década, os procedimentos robóticos têm avançado em muitas cirurgias de precisão, para ajudar cirurgiões em movimentos cirúrgicos difíceis e repetitivos, reduzindo a variabilidade manual.

Com a chegada do Artas Robotic, ocorre um avanço significativo das técnicas anteriores de transplante capilar, no que se refere à colheita dos enxertos. Na técnica FUT (Follicular Unit Transplant), os enxertos são conseguidos após a remoção de um segmento de couro cabeludo que deixa uma cicatriz linear de orelha a orelha no local. Na técnica FUE (Follicular Unit Extraction), os enxertos são colhidos diretamente da área doadora, através de um microaparelho manual, sem deixar cicatrizes visíveis. Agora esse procedimento é realizado pelo Robô Artas.

As diferenças estão na precisão, controle, reprodutibilidade e rapidez na extração dos enxertos foliculares, minimizando danos aos folículos e tempo da cirurgia.

Precisão

A Robótica guiada por imagem computadorizada, mantém constante e de forma precisa os movimentos e ainda identifica e sinaliza a direção e ângulo do cabelo que vai ser removido.

 

Reprodutibilidade

Mantém constante os parâmetros de remoção, eliminando os erros ocasionados pela fadiga e pela variabilidade manual.

Controle

O mapeamento computadorizado da densidade e do tipo de unidade folicular, permite uma remoção seletiva e controlada da distância dos folículos entre si, evitando falhas de densidade em áreas localizadas. A profundidade da perfuração também é controlada pelo sistema Artas, evitando danos nos enxertos.

 

Rapidez

Movimentos ágeis, controlados e repetitivos são realizados com facilidade pelo robô, permitindo mais rapidez na colheita dos enxertos